BULLETIN: More TelexFree-Related Raids In Brazil

breakingnews72BULLETIN: In a follow-up to July’s “Operation Orion,” federal authorities in Brazil today conducted more TelexFree-related raids based on evidence uncovered during the first raids.

A statement in Portuguese by Receita Federal — the Brazilian equivalent of the IRS — said it was aided by Brazilan federal police (Polícia Federal) and federal prosecutors (Ministério Público Federal). TelexFree is known as Ympactus in Brazil.

Search warrants were executed and assets were seized, according to the statement.

GazetaOnline (Brazil) has a report in Portuguese of the raids. So does Abril.com (Brazil).

Here is the entire Receita Federal statement (italics added):

Operação ORION: Receita Federal combate esquema de pirâmide financeira no Espírito Santo

A Receita Federal do Brasil (RFB), a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) deflagram nesta sexta-feira (24 de outubro de 2014) uma segunda fase da “Operação ORION”, com o objetivo de combater fraudes envolvendo a prática de pirâmide financeira promovida por empresas sediadas no Espírito Santo.

O pedido de medidas cautelares adicionais decorre da obtenção de diversos documentos e do surgimento de novas informações durante a operação ORION, deflagrada em 24 de julho de 2014.

As ações ocorrem nos municípios de Vitória e Vila Velha, onde estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão na sede de uma empresa e em três residências de envolvidos. Além dos Mandados de Busca, foi autorizado o sequestro de valores e de bens imóveis.

Participam da operação 12 servidores da Receita Federal e 20 policiais federais.

A operação realiza-se como mais um esforço para combater um esquema de investimento conhecido como pirâmide financeira que se sustenta a partir da cobrança de taxas de adesão de divulgadores de um serviço de telefonia. A rede construída pelas empresas não condiciona os ganhos dos divulgadores à venda ou revenda dos serviços de telefonia, mas principalmente à angariação de novas adesões à rede, o que torna o esquema lucrativo somente para os membros que figuram no topo da pirâmide. O número de divulgadores prejudicados com a ação das empresas já ultrapassa um milhão de pessoas.

A empresa está sendo investigada por diversos órgãos públicos no Brasil e no exterior. Em junho de 2013, a Justiça Estadual do Acre determinou a vedação de novos cadastros de divulgadores e indisponibilidade de todos os bens dos sócios de uma das empresas.

Há indícios do cometimento de crimes tributários na atuação dos divulgadores, crime contra a economia popular, com suposta formação de pirâmide, estelionato e crime de induzimento à especulação.

Google’s translation tool is here.

A sustained misinformation campaign about TelexFree may be occurring among a segment of TelexFree promoters in Brazil.

U.S. authorities have called TelexFree a billion-dollar Ponzi- and pyramid scheme. Some TelexFree members have alleged that TelexFree engaged in racketeering.

About the Author

6 Responses to “BULLETIN: More TelexFree-Related Raids In Brazil”

  1. Just to add another piece of information: the assets seized belongs to a company and six individuals involved with Telexfree.

    Names were not disclosed due to the case being held in camera. Word on the streets is that Pele Reis, former top promoter and close friend of Carlos Costa is among those six people.

      (Quote)

  2. Diego: Just to add another piece of information: the assets seized belongs to a company and six individuals involved with Telexfree.

    Thanks for this, Diego.

    Patrick

      (Quote)

  3.   (Quote)

  4.   (Quote)

  5.   (Quote)

  6. These six people are likely promoters. Canal do Otário gives a hint mentioning Flavio Arraz and Pelé Reis:
    http://wp.me/p2OgjU-2Fg

      (Quote)

Leave a Reply